– Os terapeutas promovem a consciência da Cura, da Saúde e do Bem-Estar dos pacientes.

– Os terapeutas respeitam a dignidade de todo o Ser Humano e qualquer forma de vida; religião, raça, cor, status social e preferência sexual não serão requisitos ou pré-requisitos para qualquer impedimento em contexto terapêutico.

– Os terapeutas jamais invadirão os limites físicos, mentais, emocionais e espirituais do paciente.

– Os terapeutas respeitam os seus colegas de profissão, bem como as diversas abordagens terapêuticas existentes sugerindo, se for o caso, a passagem do paciente para outro colega, caso a finalidade da resolução da situação não for atingida.

– Os terapeutas promovem o sigilo profissional do consultório, do ambiente de trabalho e dos seus interesses individuais e dos seus pacientes.